WhatsApp Image 2021 12 08 at 13.52.38

PEC dos Precatórios: deputados do MDB e PSDB foram os mais 'infiéis' na votação em 2º turno

Placar da PEC dos Precatórios em 2º turno.  — Foto: Reprodução/GloboNews 5 partidos tiveram 100% de 'fidelidade': Solidariedade, PSC, PROS, Novo e Patriota. Na votação em 1º turno, Podemos e PSB foram os partidos que mais tiveram desrespeito à orientação partidária.

Deputados federais do MDB e do PSDB foram os que mais desrespeitaram a orientação de seus partidos no 2º turno da votação da PEC dos Precatórios, que foi aprovada por 323 votos favoráveis e 172 contrários na Câmara, na terça-feira (9), e agora segue para análise no Senado.

No 1º turno da votação, os mais "infiéis" haviam sido o Podemos e o PSB.

Na outra ponta, cinco partidos tiveram 100% de "fidelidade" de seus parlamentares na votação de ontem: Solidariedade, PSC, PROS, Novo e Patriota. Na primeira análise da PEC, foram três partidos: Solidariedade, PCdoB e Novo (veja mais abaixo).

VEJA TAMBÉM:

MDB e Novo orientaram voto CONTRA a PEC dos Precatórios na votação de ontem, enquanto PSDB, Solidariedade, PSC, PROS e Patriota orientaram voto A FAVOR.

Mas 13 dos 33 deputados do MDB votaram A FAVOR da proposta, contrariando a orientação do partido (39% do total) e 11 dos 32 parlamentares do PSDB votaram CONTRA (34%).

Podemos (30%), Cidadania (29%), PSB (28%) e Avante (25%) também tiveram mais de 1/4 de "infidelidade". Destes, apenas o Avante tinha orientação para votar SIM (A FAVOR do governo).

Veja abaixo os partidos com deputados que mais respeitaram e desrespeitaram a orientação de suas siglas:

Partidos com mais deputados que desrespeitaram a orientação

Partido Orientação % de votos 'infiéis'
MDB Não 39%
PSDB Sim 34%
Podemos Não 30%
Cidadania Não 29%
PSB Não 28%
Avante Sim 25%

Partidos da base que tiveram os deputados mais 'fiéis'

Partido Orientação Votos SIM % de votos SIM
Solidariedade Sim 13 100%
PSC Sim 11 100%
PROS Sim 9 100%
Patriota Sim 6 100%
PP Sim 41 98%
Republicanos Sim 30 97%
PL Sim 41 95%
PSL Sim 49 91%
PTB Sim 9 90%
DEM Sim 24 89%
PSD Sim 30 86%
Avante Sim 6 75%

Partidos da oposição que tiveram os deputados mais 'fiéis'

Partido Orientação Votos NÃO % de votos NÃO
Novo Não 8 100%
PT Não 52 98%
PCdoB Não 8 89%
PSOL Não 7 78%
PDT Não 19 76%
PV Não 3 75%

A PEC dos Precatórios é a principal aposta do governo para bancar o Auxílio Brasil, o programa que vai substituir o Bolsa Família, mas ela é criticada por parcelar dívidas que deveriam ser pagas em 2022 e por mudar as regras para aumentar o teto de gastos.

Para calcular a "fidelidade" dos deputados em relação à orientação de seus partidos, o g1levou em consideração os votos favoráveis e contrários à PEC e também as ausências e abstenções (pois um parlamentar pode faltar a uma votação para evitar seguir a recomendação e não ser punido).

(In)fidelidade no 1º turno

Na votação em 1º turno, os partidos com mais "infiéis" haviam sido o Podemos (50% dos deputados votaram CONTRA a orientação da sigla) e o PSB (31%). MDB (29%), Cidadania (29%), PDT (25%) e Avante (25%) também tiveram mais de 1/4 de "infidelidade".

O Podemos foi o partido que mais reduziu, proporcionalmente, o número de votos contrários à sua orientação entre os dois turnos: de 50% para 30%.

Já o PDT foi quem mais virou votos, de SIM para NÃO, após pressão do presidenciável do partido, Ciro Gomes (veja mais abaixo).

Assim como no 2º turno da votação, Solidariedade e Novo tiveram 100% de fidelidade no 1º turno. O outro partido que votou em bloco na primeira vez foi o PCdoB, mas a sigla não conseguiu repetir o desempenho devido a uma ausência ontem.

Partidos com as maiores taxas de 'fidelidade' no 1º turno da PEC dos Precatórios

Partido Orientação %
Solidariedade Sim 100%
PCdoB Não 100%
Novo Não 100%
Republicanos Sim 94%
PL Sim 93%
PP Sim 93%
PSC Sim 91%
PROS Sim 90%
PT Não 83%
PSD Sim 83%
PSL Sim 76%
Avante Sim 75%

PDT muda orientação

Já o PDT passou por uma situação singular: foi quem mais virou votos entre o 1º e 2º turnos, após Ciro Gomes anunciar a suspensão da sua pré-candidatura à presidência da República porque parte da bancada votou a favor da PEC dos Precatórios na primeira votação.

O partido havia orientado o voto SIM, e 15 dos 24 deputados pedetistas seguiram a recomendação (63%). Seis parlamentares desrespeitaram a decisão e votaram NÃO (25%) e três se ausentaram (13%).

Mas o PDT mudou a orientação para o 2º turno da votação da PEC, para NÃO, e 19 dos 24 deputados pedetistas seguiram a nova recomendação (76% de "fidelidade"). Cinco parlamentares contrariaram a decisão e votaram SIM (20%) e apenas um se ausentou (4%).

Dos 15 deputados que mudaram seu voto de SIM para NÃO entre os dois turnos, 11 eram do PDT (73%).

Fonte: https://g1.globo.com

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo       jornalismoinvestigativoTVSENADO   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   tpnews   naofoiacidente

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web