jornalista1

Oficiais da PM são presos em operação sobre caso Romano

 Operação Pulitzer, que leva nome de uma das maiores premiações do jornalismo mundial, mobilizou cerca de 100 agentes públicos, dentre policiais militares, civis, além de membros e servidores do MPRR

A Operação Pulitzer, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Roraima (MPRR) com o apoio das polícias Civil e Militar, cumpre sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão nos bairros Aparecida e Cidade Satélite, em Boa Vista.

A ação realizada na manhã desta quinta-feira (16) mira seis policiais militares, sendo três coronéis e um major da PM, acusados de envolvimento no sequestro e na tortura do jornalista Romano dos Anjos. O carro dele, inclusive, foi incendiado. O crime aconteceu no ano passado.

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Roraima, que decretou sigilo absoluto das investigações.

A operação, que leva o nome de uma das maiores premiações do jornalismo mundial, o Prêmio Pulitzer, mobilizou cerca de 100 agentes públicos, dentre policiais militares, civis, além de membros e servidores do MPRR.

Jornalista foi sequestrado e torturado no ano passado (Foto: Arquivo FolhaBV)
 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo    csp   jornalismoinvestigativo   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   tpnews   naofoiacidente

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web