jornalista1

PRF prende no Paraná "sócio" brasileiro de cartel colombiano de drogas

sociocartelUm homem apontado como líder brasileiro de uma quadrilha internacional de tráfico de drogas foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) neste domingo (12). O homem teria transportado toneladas de cocaína da América do Sul para a Europa. A prisão aconteceu em Guaíra, na região oeste do Paraná.

Mulher de 52 anos envolvida no tráfico de drogas é presa pela PM em Matinhos

De acordo com a PRF, havia um mandado de prisão contra o homem por tráfico de drogas. Em março de 2014, este mesmo homem foi preso pela Operação Oversea, da Polícia Federal. Nela, uma carga de 3,7 toneladas de cocaína foi apreendida no Porto de Santos. A carga seguiria para a Europa.

Segundo investigação da PF, o brasileiro estava em Antuérpia, na Bélgica, em maio de 2013, para repassar orientações sobre o recebimento de uma carga de cocaína na Europa. O homem teria passado, ainda, por outros sete países, como França, Bolívia, Espanha e Inglaterra. Drogas sintéticas como o LSD também eram transportadas para o Brasil.

Na mesma abordagem da PRF, outro homem foi preso por carregar e apresentar aos policiais uma carteira de habilitação falsa. Ele tem 36 anos e era foragido da polícia, acusado de ter espancado a namorada até a morte em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, em junho de 2016, por ciúmes.

Os dois presos foram levados para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.

Fonte: http://www.bemparana.com.br 

Polícia apreende cerca de meia tonelada de maconha dentro de casa na Grande BH

Na capital, PM também apreendeu grande quantidade de maconha no Aglomerado da Serra.

barrasdrogasPolícia Civil informou nesta quinta-feira (9) que apreendeu cerca de meia tonelada de maconha em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A droga estava escondida no quarto de uma casa, que fica no bairro Ouro Velho. No local, a polícia encontrou uma balança e mais de 600 barras de maconha. A maioria estava dentro de tonéis. Ninguém foi preso porque a casa estava vazia, mas a polícia identificou o suspeito por meio do contrato de aluguel do imóvel.

“Ele deixou dados dele, tinha contas no nome dele, isso facilitou muito a sua identificação, mas a gente já tinha os indicativos de quem seria o dono daquela droga, isso só veio a confirmar a identidade dele”, contou o delegado Thiago Saraiva.

O suspeito está foragido. Na casa onde ele mora, dois carros foram apreendidos. Segundo o delegado, havia maconha escondida dentro dos veículos. Outras duas pessoas são suspeitas de participar do esquema.

A polícia acredita que a droga veio de Mato Grosso do Sul e seria vendida em Betim, também na Região Metropolitana, e cidades vizinhas.

“Pela quantidade e a gente suspeita que tenha chegado mais do que a gente conseguiu apreender. É um traficante considerado forte, ele não vende no varejo, ele vende para outros traficantes de outras cidades. Acredito que tenha sido um forte golpe no tráfico de drogas ali da região”, afirmou Saraiva.

Aglomerado da Serra

A Polícia Militar também apreendeu grande quantidade de maconha nesta quinta-feira no Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A droga, segundo a corporação, estava em um barraco de madeira.

Ainda de acordo com a PM, um adolescente foi detido; 57 barras de maconha, outras 4 mil buchas da mesma droga, e material para embalar o entorpecente foram apreendidos.

Fonte: http://g1.globo.com

14 projetos no Congresso querem endurecer Lei de Drogas e 3 visam flexibilizar

Atualmente, há 33 propostas no parlamento sobre o assunto, sendo que outras 14 sugerem pequenas alterações no texto atual; para especialistas, rigor da lei aumentou superlotação das cadeias.

congresso1Embora especialistas avaliem que a Lei de Drogas é dura e responsável por parte da superlotação dos presídios, 14 projetos em discussão no Congresso Nacional querem endurecer ainda mais a atual legislação. Levantamento feito pelo G1 mostra que apenas 3 das 33 propostas em tramitação no parlamento defendem a flexibilização. Outras 14 não flexibilizam nem endurecem a lei, mas sugerem mudanças. Duas delas endurecem de um lado, mas flexibilizam de outro.

Para a ONG Human Rights Watch, a Lei de Drogas é um fator-chave para o aumento da população carcerária no Brasil.

Neste primeiro mês de 2017, a crise no sistema penitenciário se tornou evidente, com rebeliões e massacres em cadeias de Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Natal (RN) que já levaram à morte mais de 100 detentos. Para tentar conter o caos nos presídios, o governo federal anunciou investimentos no setor e a utorizou as Forças Armadas a cumprirem operações específicas nas cadeias.

Além disso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu que, após o recesso, os deputados dediquem uma semana para votar projetos relacionados à segurança pública.

A Lei de Drogas, que passou a valer em 2006, prometia abrandar o tratamento penal dado ao usuário, mas, na prática, acabou ocorrendo o efeito inverso, com muitos deles sendo enquadrados como traficantes, denunciam especialistas.

Pela atual legislação, para definir se o preso é um usuário de drogas ou um traficante, o juiz leva em conta a quantidade apreendida, o local, as condições em que se desenvolveu a ação, as circunstâncias sociais e pessoais, além da existência ou não de antecedentes. Essa mesma interpretação é feita pelo policial, quando prende, e pelo promotor, quando denuncia.

Informações do Ministério da Justiça apontam que, em 2005, antes de a Lei de Drogas entrar em vigor, os presos por tráfico representavam menos de 10% do total da população carcerária do país.

A Lei de Drogas, que passou a valer em 2006, prometia abrandar o tratamento penal dado ao usuário, mas, na prática, acabou ocorrendo o efeito inverso, com muitos deles sendo enquadrados como traficantes, denunciam especialistas.

Pela atual legislação, para definir se o preso é um usuário de drogas ou um traficante, o juiz leva em conta a quantidade apreendida, o local, as condições em que se desenvolveu a ação, as circunstâncias sociais e pessoais, além da existência ou não de antecedentes. Essa mesma interpretação é feita pelo policial, quando prende, e pelo promotor, quando denuncia.

Informações do Ministério da Justiça apontam que, em 2005, antes de a Lei de Drogas entrar em vigor, os presos por tráfico representavam menos de 10% do total da população carcerária do país.

Fonte: http://g1.globo.com/

PF apreende no Recife 15,6 quilos de cocaína dentro de obras de arte

Estudante que residia na Zona Sul da capital pernambucana foi flagrada, na quinta (19), no aeroporto, quando tentava embarcar com droga para a Europa.

apreencaoA Polícia Federal em Pernambuco prendeu em flagrante na madrugada de quinta-feira (19), no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre, uma estudante que transportava 15, 6 quilos de cocaína. A droga estava escondida em duas obras de arte confeccionadas por um artesão de Olinda, na Região Metropolitana.

Foi a primeira ação contra o tráfico internacional realizada pela PF, este ano, no aeroporto. Com essa descoberta, a PF já superou toda a quantidade desse tipo de entorpecente apreendida no terminal aeroportuário da capital pernambucana, em relação a 2016.

O entorpecente, segundo a PF, é oriundo da Colômbia. A descoberta foi feita a partir de uma fiscalização de rotina no aeroporto. A bagagem da mulher, de 49 anos, residente do Ipsep, na Zona Sul do Recife, foi analisada ao ser embarcada no avião. O destino final seria Hamburgo, na Alemanha.

Por volta da 1h, os Policiais Federais perceberam que as malas estavam muito pesadas. Também continham duas grandes peças artísticas não identificadas misturadas com as suas roupas.

Os agentes, então, separaram as duas malas, pesaram e submeteram a bagagem ao processo de avaliação por Raio-X. Depois, convocaram a passageira a conferir o material transportado.

Lá, estavam dois grandes bustos de imagens, possivelmente budistas. Assim, os federais encontraram uma substância branca. Ao passar pelo narcoteste, houve a confirmação para cocaína.

 

Sem antecedentes criminais, a estudante foi levada para a sede da PF no Centro do Recife. Ela acabou sendo autuada por tráfico internacional de drogas. Caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 5 anos a 20 anos de reclusão.

No interrogatório, de acordo com a Polícia Federal, a mulher informou que estava passando por problemas financeiros. Por isso, resolveu aceitar a proposta de uma pessoa que conheceu no Recife.

Segundo o plano, ela receberia R$ 20 mil para levar a droga para a Europa. Na Alemanha, deveria entregar a cocaína a uma pessoa que se identificaria logo após o desembarque.

A estudante se submeteu ao exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, na área central do Recife. Depois, participou de uma audiência de custódia e chegou à Colônia Penal Feminina, no Engenho do Meio, na Zona Oeste da capital, e ficará à disposição da Justiça Federal. Além da droga, foram apreendidas passagens aéreas e 1.200 euros.

Estatísticas

Em 2016, foram realizadas 14 apreensões de drogas no Aeroporto Internacional do Recife e 14 pessoas acabaram presas. Eram nove homens e cinco mulheres.

A PF tirou de circulação no período 26 quilos de haxixe, 13.7 quilos de cocaína, 6,1 quilos de metanfetamina, 25,1 quilos de ecstasy (cerca de 75.800 comprimidos), além de 56 celulares Iphone7.

Em 2015, houve apenas uma apreensão de drogas no Aeroporto dos Guararapes-Gilberto Freyre. Duas mulheres foram presas com 10,6 quilos de cocaína.

Fonte: http://g1.globo.com/

Plantação com quase 7 mil pés de maconha é encontrada em MG

Apreensão foi na zona rural do município de Liberdade.
Segundo PM, operação é sequência da realizada em Passa Vinte.

 

plantacaomaconhaA Polícia Militar encontrou pouco mais de 7 mil pés e mudas de maconha na Comunidade dos Quirinos, na zona rural de Liberdade (MG), na manhã desta sexta-feira (13). Segundo a PM, essa apreensão é a continuação da operação realizada na última semana, quando foram encontrados cerca de 2 mil pés de maconha na zona rural de Passa Vinte (MG).

Ainda segundo os policiais, a operação foi realizada para checar uma denúncia anônima de cultivo de drogas e contou com o apoio de um helicóptero da polícia. Após sobrevooar o local, os militares localizaram a plantação em uma propriedade particular, que segundo os policiais, é do mesmo homem que foi preso na última operação em Passa Vinte.

Os militares informaram ainda que parte do material foi apreendido e o restante da plantação foi incinerado no local.

Fonte: http://g1.globo.com/

 

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  acervo         jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web