jornalista1

MPPR denuncia advogado suspeito de entregar celular para cliente preso em São Miguel do Iguaçu

MPPR denuncia advogado suspeito de entregar celular para cliente preso em São Miguel do Iguaçu Um advogado suspeito de entregar um celular ao seu cliente preso em uma penitenciária do município de São Miguel do Iguaçu, no oeste do estado, recebeu recentemente uma denúncia criminal do Ministério Público do Paraná. De acordo com as informações apuradas pelo MPPR, o presidiário teria pago R$10 mil para que o advogado levasse o aparelho. O telefone foi encontrado com o detento durante uma revista na carceragem da delegacia de polícia da cidade.

 MPPR denuncia advogado suspeito de entregar celular para cliente preso em São Miguel do Iguaçu (Reprodução/Pixabay)

11 de agosto de 2021 - 16:22 - Atualizado em 11 de agosto de 2021 - 16:22

Em sua justificativa, o MPPR ressalta que o acusado se valeu de sua profissão e das prerrogativas a ela inerentes para cometer o crime, mediante abuso de confiança. Após o crime suspeito, o município registrou uma fuga de cinco presos da delegacia – entre eles, o cliente do advogado denunciado.

Consequências

Conforme o Código Penal, se confirmado o crime de “favorecimento real”, o advogado pode ficar preso de três meses a um ano, com causa agravante prevista pelo fato de ter sido cometido mediante recompensa.

Fonte: https://ricmais.com.br

 

 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo    csp   jornalismoinvestigativo   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   tpnews   naofoiacidente

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web