jornalista1

Comandante de Cia da PM é acusado de bater na esposa dentro do batalhão

 A sede da 2ª Companhia da Polícia Militar, em São Félix do Araguaia (1.160 km de Cuiabá), foi palco de uma confusão que envolveu violência contra a mulher e até entre policiais na madrugada desta terça-feira (14).

Conforme um boletim de ocorrência registrado na própria 2ª Cia, o comandante do batalhão, capitão Marcelo de Oliveira Conde, 31 anos, teria agredido a esposa dele, de 30 anos, e um soldado da Polícia Militar, de 32 anos, que tentou acalmá-lo e defender a mulher.

Segundo o relato no boletim de ocorrência, a mulher bateu na porta do batalhão por volta de 0h15 e pediu que um soldado pedisse a chave do carro ao marido dela, o capitão Conde, porque ela queria ir embora.

O soldado, então, escutou o capitão chamando a esposa para que fosse até ele e, percebendo que se tratava de uma discussão, chamou seu superior imediato, um cabo, que estava no banheiro no momento.

Quando o cabo abriu a porta, consta no boletim que o capitão já estava exaltado, puxou a esposa pelo braço e ordenou que ela retornasse ao alojamento.

O cabo, então, pediu que o oficial se acalmasse, mas o pedido surtiu efeito contrário, pois o capitão teria dado um soco no peito do colega de farda, que caiu no chão.

Ao ver a cena, a mulher saiu correndo e o capitão começou a procurá-la no batalhão. Testemunhas disseram que ele chegou a sair armado atrás da esposa.

Quando ele saiu do batalhão para procurar a mulher, ela retornou ao batalhão e pediu que os demais policiais a ajudassem e a escondessem. Um deles, então, a escondeu dentro da casa dele, para protegê-la.

Os superiores foram acionados por telefone, até chegar ao tenente-coronel Escolástico, sub-comandante do 10º Batalhão Regional, que orientou a equipe policial a deixar o quartel, devido à gravidade dos fatos.

Os policiais que estavam de plantão aguardaram a chegada do tenente-coronel em frente à casa de um 2º sargento da PM.

A esposa do capitão foi questionada várias vezes se gostaria de registrar um boletim de ocorrência contra o marido, deixando claro que todos estavam à disposição, mas ela se recusou e disse que somente queria deixar a cidade.

Durante o registro da ocorrência pelo sub-comandante do 10º Batalhão Regional, o tenente-coronel Escolástico, a mulher entrou na sede da 2ª Companhia da PM, pegou as chaves do carro dela e deixou o local, não informando para onde iria.

Consta no boletim de ocorrência que nesse momento foi verificado que ela estava com uma lesão no braço esquerdo.

O capitão Conde está na sede da 2ª Cia da PM, em São Félix do Araguaia, sob a tutela do tenente-coronel Escolástico, que está apurando os fatos. O boletim de ocorrência do caso foi registrado como lesão corporal.

A Polícia Militar informou que “o Comando do 10º CR, com sede em Vila Rica, designou um tenente-coronel para apurar in loco a denúncia de suposta violência doméstica que pesa sobre o capitão da unidade de São Felix do Araguaia”.

Informou ainda que o oficial designado encontra-se no município e “já instaurou Inquérito Policial Militar (IPM)” para apurar a denúncia.

“O procedimento está em trâmite e todas as providências estão sendo adotadas no sentido de esclarecer os fatos”, informou a assessoria da PM.

Fonte: olivre.com.br

Cinco pessoas morrem em chacina na região metropolitana de Curitiba (PR)

Resultado de imagem para Cinco pessoas morrem em chacina na região metropolitana de Curitiba (PR)Os corpos foram encontrados numa chácara em Piraquara através de denúncia anônima. A polícia descartou a chance de latrocínio, pois os carros das vítimas foram deixados no local. Elas estavam amarradas e foram executadas com um tiro na cabeça.  

Fonte: R7

Policial militar é atropelado após esposa descobrir suposta traição

Incidente teria acontecido após descoberta de suposta traição. Vítima foi hospitalizada.

Samu Um tenente da Polícia Militar de Pernambuco, de 51 anos, foi socorrido ao Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio de Miranda Burity, em João Pessoa, na noite deste sábado (5), após ter ser vítima de um atropelamento. O caso foi registrado na cidade de Pedras de Fogo, na divisa entre os estados da Paraíba e de Pernambuco.

Segundo informações de testemunhas, o incidente teria acontecido após a esposa da vítima descobrir uma suposta traição. Em resposta, ela teria acelerado o carro que conduzia sobre o companheiro. O homem teve ferimentos em braços e pernas, incluindo fraturas. Ele estaria de moto no momento em que a mulher avançou.

Unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e a vítima socorrida. Até o fechamento desta matéria não haviam informações sobre a suspeita do atropelamento, que fugiu.

Ainda de acordo com moradores da região, o carro utilizado foi um presente dado pela vítima à agressora recentemente. O caso será investigado.

Fonte: portalt5

MP investiga pagamentos de facção a advogados do PT e a ONG do Rio de Janeiro

Resultado de imagem para MP investiga pagamentos de facção a advogados do PT e a ONG do Rio de JaneiroNo último dia 15 de agosto, a polícia prendeu Décio Gouveia Luiz, o "Décio Português", considerado o braço direito de Marcola, principal líder da maior facção criminosa do país.

O celular apreendido com Décio está sendo investigado pela polícia e pelo Ministério Público de São Paulo. No aparelho, foram encontradas mensagens que indicam pagamentos feitos a advogados ligados ao PT e a uma ONG do Rio de Janeiro. O dinheiro teria sido usado para mover ações no Supremo Tribunal Federal e na Organização dos Estados Americanos, a OEA, com o objetivo de derrubar uma portaria do Ministério da Justiça que endureceu as regras nas penitenciárias federais.

Em nota enviada à Record TV, o advogado Geraldo Prado afirmou que "é totalmente mentirosa a informação de que eu tenha sido contratado por organização criminosa. De forma absolutamente gratuita fui constituído advogado do Instituto Anjos da Liberdade (IAL) para impugnar a Portaria 157/2019 do Ministério da Justiça que proibiu crianças e adolescentes de terem convivência com os pais presos. Trata-se de uma afronta a todos os tratados de direitos internacionais, dos quais o Brasil é signatário, e um desrespeito às garantias fundamentais da Constituição Brasileira".

Fonte: R7

Receita Federal apreende 850 mil euros, o equivalente a R$ 3,8 milhões, no Aeroporto do Galeão

Dinheiro foi despachado para o Rio de Janeiro em uma caixa de papelão. Passageiro foi detido e disse não ter comprovação sobre a origem do dinheiro.

Auditores da Receita encontram 850 mil euros em uma caixa despachada para o aeroporto do Galeão, no RJ — Foto: Divulgação/Receita Federal A Receita Federal apreendeu, neste sábado (28), cerca de 850 mil euros no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. De acordo com a cotação da moeda na sexta-feira, o valor equivale a pouco mais de R$ 3,8 milhões.

As cédulas estavam em uma caixa, despachada como bagagem, de um passageiro que chegava em voo vindo de Belém, no Pará.

O passageiro, que não teve o nome divulgado, foi abordado pela equipe do Serviço de Vigilância Aduaneira (Sevig), da Alfândega, de plantão no aeroporto.

A operação é considerada de rotina pelos auditores da Receita.

Aos fiscais, o passageiro declarou não possuir a comprovação da origem do dinheiro e de ser apenas o portador deste montante apreendido.

Após o fato ser lavrado na Receita Federal, o passageiro foi conduzido para prestar esclarecimentos à Polícia Federal.

 

Fonte: G1

 

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  safestore1  smartseg 
universidadedotransito acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web