jornalista1

15 policiais do Paraná são presos por apropriação indevida de mercadorias importadas apreendidas em vistorias, afirma Gaeco

15 policiais do Paraná são presos por apropriação indevida de mercadorias importadas apreendidas em vistorias, afirma Gaeco Quinze policiais militares foam presos por apropriação de mercadorias importadas, principalmente do Paraguai, apreendidas em vistorias, afirma o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado. Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos na manhã desta quarta-feira (30) em cidades do do Paraná e de Mato Grosso. As medidas foram expedidas pelo Juízo da Vara da Auditoria Militar Criminal de Curitiba e são cumpridas pelo núcleo de Foz do Iguaçu do Gaeco, do Ministério Público do Paraná, e pela Corregedoria-Geral da Polícia Militar do Paraná.

A Operação Desviados II, apura a possível prática dos delitos de organização criminosa, peculato, prevaricação e falsidade ideológica pelos policiais. ALém dos mandados de prisão, foram expedidos 23 mandados de busca e apreensão nos municípios de São Miguel do Iguaçu, Missal, Foz do Iguaçu e Medianeira, no Oeste do Paraná, e em Cláudia, em Mato Grosso, para recolhimento de de distintivos, armas, coletes balísticos e cédulas funcionais, documentos diversos, equipamentos eletrônicos, celulares e dinheiro. Foram expedidos também mandados para a suspensão do exercício das funções públicas por esses agentes apontados.


Mercadorias estrangeiras – Segundo as investigações, os PMs abordavam pessoas que transportavam mercadorias de origem estrangeira (especialmente do Paraguai) sem o devido pagamento de tributos e, utilizando-se do cargo público, apropriavam-se indevidamente de parte ou da totalidade dos produtos, liberando os infratores. Estão sendo apuradas situações em que os boletins de ocorrência eram registrados com informações falsas ou genéricas, na tentativa de conferir aparente legalidade às abordagens e facilitar o desvio de mercadorias. Todos os investigados estavam lotados na 2ª Companhia de Polícia Militar de Medianeira, local de cumprimento de um dos mandados de prisão.

Desdobramento – O trabalho de investigação que resultou nos mandados judiciais desta quarta-feira é um desdobramento da Operação Desviados, deflagrada em dezembro de 2019 pelo Gaeco de Foz do Iguaçu. Na época, foram presos dez policiais militares lotados no Destacamento da Polícia Militar de Santa Terezinha de Itaipu e três policiais civis. Todos foram denunciados pela prática dos crimes de organização criminosa, peculato, prevaricação e falsidade ideológica.


Uma coletiva sobre a nova etapa acontece ás 11 horas da manhã.

Andressa Tavares com assessoria

Fonte: https://cbncuritiba.com

 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo    csp   jornalismoinvestigativo   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   tpnews   naofoiacidente

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web