jornalista1

PRF prende deficiente que carregava ecstasy amarrado nas pernas

Homem de 56 anos estava em ônibus e transportava a droga presa nas pernas, com fita adesiva. Ele foi preso por tráfico de drogas

 A Polícia Rodoviária Federal (PRF), prendeu um passageiro de ônibus nesta quarta (31), que carregava 2,6 quilos de substâncias análogas à drogas presos às pernas, em Santa Terezinha de Itaipu (PR).

Por volta das 13 horas, agentes da PRF abordaram um ônibus de passageiros na BR-277, em Santa Terezinha de Itaipu, que saiu de Foz do Iguaçu (PR) com destino a Londrina (PR). Em vistoria no ônibus, encontraram, com um dos passageiros, um homem de 56 anos, dois invólucros plásticos envoltos nas pernas, contendo uma substância análoga à droga.

Depois de retirados os pacotes e encaminhados para a Polícia Federal em Foz do Iguaçu, verificaram que se tratavam de um tipo de pó e alguns cristais. Segundo a perícia, os cristais são de anfetamina, conhecida vulgarmente como ecstasy, mas desconfia-se que seja de um novo tipo de droga, conhecida como “champanhe rosa”, que seria uma versão da anfetamina, só que mais forte. Ela é vendida na forma de cristais, o que torna mais difícil para o usuário de droga medir a dose que está consumindo. O pó ainda não havia sido identificado até o fechamento desta matéria.

Diante dos fatos, o homem, que é deficiente físico, foi detido e conduzido para a Polícia Federal em Foz do Iguaçu para o registro do crime de tráfico de drogas, que tem uma pena máxima de 15 anos de prisão.

Fonte: bandab.com.br

Polícia Federal descobre casa com 734 quilos de cocaína no litoral!

 Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal durante a operação Seguimento, que terminou com  734 kg de cocaína apreendidas em uma casa em Guaratuba, no Litoral do Paraná. Além da droga, segundo a Polícia, foram apreendidos ainda um relógio de luxo, um caminhão, duas camionetes, bloqueadores de rastreador de caminhão e material para embalagem de drogas.

A PF dando sequência às investigações relativas à apreensão de cocaína realizada pela PM/PR na cidade de Paranaguá, litoral do Paraná, realizou levantamentos no fim de semana e identificou três endereços relacionados a um dos presos em flagrante.

Foram cumpridos dois mandados de buscas na cidade do litoral, sendo um num barracão e um numa casa, local onde a droga foi localizada, além de outro numa residência em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Os mandados foram expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba/PR.

Mais informações em breve!

cocaina1

 

Fonte: tribunapr

‘Falsos PCC’ tinham até laboratório de drogas em presídio no Paraguai

 A Polícia do Paraguai descobriu laboratório de drogas operados por supostos preso do PCC (Primeiro Comando da Capital) dentro do pavilhão 5, no presídio de Tacumbú, no Paraguai. Nem mesmo os agentes penitenciários tinham acesso ao cômodo que estava escondido pelos criminosos. A ação foi realizada pelo setor de Crimes Econômicos, com apoio da tropa de choque e das forças especiais.

De acordo com o jornal ABC Color, os policiais ficaram surpresos ao chegar ao pavilhão, já que o portão de ferro tinha duas fechaduras. Uma delas foi aberta pelos guardas e a chave da outra foi manipulada de dentro, pelos próprios internos, que desta forma impediram os agentes de incomodá-los.

O pavilhão 5 sempre foi considerado o mais seguro, já que está no meio da prisão, totalmente isolado. Atualmente, as celas são divididas com uma cortina vermelha que dá um toque de privacidade a cada detento. Na ação, os policiais retiraram os prisioneiros dos cômodos e depois checaram cada setor, oportunidade em que encontraram o laboratório.

Ao todo foram apreendidos seis pacotes de maconha, centenas de sprays de cocaína, doses de crack, milhares de drogas sintéticas e até pílulas controladas que são consumidas com álcool. Também chamou atenção a variedade de armas apreendidas como sabres com bainha de couro, espadas, manchetes, facas, pinças, serras, lixas e até serras. 

Além disso, havia telefones celulares, chips e pendrives de última geração cujo conteúdo será agora analisado. A cocaína, por exemplo, era fracionada de maneira uniforme com balanças de precisão. De acordo com a polícia, a droga produzida era consumida pelos próprios presos.

Fonte: midiamax

PF deflagra a Operação Barão Invisível e prende mafiosos italianos para extradição

NOMES AUTORIDADES NA MESAMandados de prisão foram expedidos pelo STF e são fruto de investigação conduzida em cooperação internacional entre PF e polícia italiana.

São Paulo/SP - A Polícia Federal cumpriu, na manhã de hoje (08/7), dois mandados de prisão para fins de extradição, de cidadãos italianos suspeitos de trabalharem para o braço da máfia italiana na América do Sul, conhecido como “Ndrangheta” (Lê-se Andrágta ou Andragueta).

O grupo mafioso, baseado na região da Calábria, no sul de Itália, controlaria 40 por cento dos envios globais de cocaína, sendo o principal esquema criminoso importador para a Europa.

Um dos presos já tem condenação por tráfico e associação para tráfico de drogas na Itália (com pena fixada em 14 anos de prisão).

O outro, filho do primeiro criminoso, ocupava ao menos três apartamentos na cobertura de prédio de alto padrão, no litoral paulista.

Ambos estavam foragidos desde 2014, havendo notícia de que passaram por Portugal e Argentina, utilizando-se de nomes falsos.

A cobertura onde foram presos possuía sofisticado sistema de vigilância, com câmera dome 360 na área externa, o que possibilitava identificar todas as pessoas que acessavam o prédio.

Foram encontrados em poder dos presos, até o momento, duas pistolas, dinheiro em espécie e veículos.

Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, a pedido da Representação da Polícia Federal junto à Interpol, em cooperação à Polícia Italiana.

Será concedida entrevista coletiva às 10h, na Superintendência Regional da PF no Paraná.

Endereço: Rua Professora Sandália Monzón, 210 – Santa Cândida Curitiba – Paraná.

 


(41) 3251-7813 / 99242-5543

PRF apreende meia tonelada de cocaína no litoral

 A PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu cerca de 500 quilos de cocaína no final da tarde deste domingo (30) em Paranaguá, no litoral do Paraná.

De acordo com as equipes da PRF, a droga era transportada em um caminhão, que foi abordado na rodovia BR-277, nas imediações da Unidade Operacional Alexandra. A cocaína estava em um compartimento oculto, sob o assoalho do caminhão, utilizado para o transporte de piche.

São 495 tabletes de cocaína, com cerca de um quilo cada. A pesagem não havia sido concluída até a noite deste domingo (30).

Conforme a PRF, na Europa, um quilo de cocaína pode valer cerca de 33 mil euros no atacado, o que equivale a R$ 144 mil. "Meia tonelada da droga valeria mais de R$ 72 milhões após chegar no continente europeu", avalia a polícia.

O motorista, de 40 anos de idade, foi preso em flagrante. Aos policiais rodoviários federais, o homem disse que saiu de Osasco (SP) e entregaria o caminhão em Paranaguá. Também foi apreendido no veículo um tablete de maconha.

A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Federal em Paranaguá. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão.

Fonte: bonde:

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  acervo         jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web